WhatsApp Pay tem baixa adesão entre os brasileiros

1 min de leitura
Imagem de: WhatsApp Pay tem baixa adesão entre os brasileiros
Imagem: WhatsApp/Divulgação
Avatar do autor

Lançado no Brasil em maio, o WhatsApp Pay possui uma baixa adesão no mercado nacional até o momento. Apenas 7% dos usuários do mensageiro no país cadastraram um cartão de débito para ativar o serviço, conforme a pesquisa “Mensageria no Brasil”, realizada pelo Mobile Time/Opinion Box.

Divulgado nessa quarta-feira (1º), o levantamento mostra que a adesão à funcionalidade de pagamentos pelo WhatsApp é maior entre os homens e os mais jovens. Na faixa dos 16 aos 29 anos, 9% dos usuários ativaram o recurso, enquanto 5% das pessoas com 50 anos de idade ou mais realizam transferências pela plataforma.

Curiosamente, a grande maioria (70%) declarou conhecer a possibilidade de realizar pagamentos pelo app de mensagens, mas até o momento não se cadastrou. Por outro lado, 23% desconhecem o recurso, mesmo com a intensa campanha publicitária de divulgação da novidade.

A maioria conhece a função, mas ainda não a usa.A maioria conhece a função, mas ainda não a usa.Fonte:  Mobile Time/Reprodução 

É importante destacar que, no momento, as transações só são possíveis via cartão de débito emitido por bancos parceiros. O uso do cartão de crédito ainda precisa ser autorizado pelo Banco Central, limitação que também pode ajudar a explicar a baixa adesão.

Desinteresse e desconfiança

Com relação às razões para não usar o serviço, 50% dos entrevistados disseram possuir cartão de débito, mas não demonstraram interesse em aderir à novidade. Já para 33%, o motivo principal é a desconfiança em relação à segurança dos dados que precisam ser inseridos.

Outros 6% disseram não ter nenhum cartão de débito para cadastrar na ferramenta, ficando assim impedidos de utilizá-la, mesma porcentagem daqueles que alegaram outros motivos. O relatório também apontou que 5% das pessoas não usa a função por não possuir cartão dos bancos parceiros.

Realizada entre os dias 14 e 22 de julho, a pesquisa ouviu 2.038 brasileiros que possuem smartphone, com margem de erro de 2,2 pontos percentuais e 95% de grau de confiança. O levantamento completo está disponível aqui.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.