Slack desiste de liberar DMs para qualquer usuário por risco de abuso

1 min de leitura
Imagem de: Slack desiste de liberar DMs para qualquer usuário por risco de abuso
Avatar do autor

O mensageiro Slack voltou atrás e removeu uma nova função do aplicativo no mesmo dia de sua implementação.

A novidade se chamava Connect DM e permitia que um usuário enviasse uma mensagem direta privada (DM) para qualquer pessoa que tenha uma conta no Slack — mesmo que ela não trabalhe com você ou esteja no mesmo ambiente da plataforma.

Trata-se de uma ampliação do Slack Connect, que faz com que diferentes setores de uma companhia ou etapas de um serviço conversem entre si.

O envio de um convite pelo novo recurso.O envio de um convite pelo novo recurso.Fonte:  Slack 

No caso das DMs, bastava um convite por email pedindo autorização para conversar para que uma janela de chat fosse criada.

Deu ruim

A ideia da empresa era fazer você se comunicar com outras pessoas do mundo corporativo apenas pelo ecossistema do aplicativo, mas ela não contava com possíveis usos indevidos dessa função.

Rapidamente, várias pessoas notaram que era possível enviar um convite para qualquer pessoa contendo linguagem ofensiva, abusiva ou de discurso de ódio, além de criar um canal para enviar conteúdos adultos.

Como a mensagem fica oculta até que você aceite o pedido e o envio é feito por um código gerado pelo Slack, não havia como você saber se o recado é sério ou uma brincadeira.

"Depois de implementar as mensagens diretas no Slack Connect esta manhã, nós recebemos retornos valiosos de nossos usuários sobre como convites por email podem ser potencialmente usados para enviar mensagens abusivas ou ameaçadoras. Nós estamos tomando providências imediatas para prevenir esse tipo de abuso, começando hoje com a remoção da habilidade de personalizar uma mensagem quando o usuário convida alguém às DMs do Slack Connect", explicou um porta-voz da empresa ao site The Verge.

É possível que o Slack refaça a ferramenta e inclua filtros ou alguma forma de moderação antes de retorná-la ao aplicativo.

Slack desiste de liberar DMs para qualquer usuário por risco de abuso