Apple lança iOS 12.5.1 para corrigir sistema de rastreio de covid-19

1 min de leitura
Imagem de: Apple lança iOS 12.5.1 para corrigir sistema de rastreio de covid-19
Imagem: The Verge/James Bareham/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Mesmo não participando da CES 2021, a Apple resolveu escolher o dia da abertura de uma das maiores feitas de tecnologia para lançar sua atualização iOS 12.5.1 para modelos mais antigos de iPhone. Segundo a empresa, ela “corrige um problema no qual as notificações de exposição podiam mostrar incorretamente o idioma do perfil de registro”.

iOS 12.5 foi lançado no último mês de dezembro juntamente com o iOS 14.3, e ambos traziam suporte para notificações de exposição ao novo coronavírus. Esses sistemas enviam um alerta a partir de identificadores Bluetooth anônimos de curto alcance.

Estes são os dispositivos que devem receber a atualização liberada hoje:

  • iPhone 6 Plus
  • iPhone 6
  • iPhone 5s
  • iPad mini 3
  • iPad mini 2
  • iPad Air
  • iPod touch (6ª geração)

Para instalar a atualização, acesse Ajustes > Geral > Atualização de software, escolhendo "Baixar e instalar”. É possível também fazer isso via iTunes, conectando o dispositivo a um computador.

Rastreando o coronavírus

Para quem não sabe o que é um sistema de notificações de exposição, ele foi criado pela Apple e pela Google como uma forma de usar os celulares para alertar o usuário sobre um contato com uma pessoa infectadas por covid-19.

O sistema depende de um aplicativo de rastreio (o Brasil tem um, o Coronavírus - SUS), para o qual os celulares geram sua própria identificação anônima. Quando duas pessoas com celulares se encontram, elas trocam esse código via Bluetooth, ou seja, cada smartphone gera seu próprio código e armazena aqueles enviados pelos dispositivos das pessoas com quem teve contato.

.  Play Store/Reprodução 

Ao testar positivo para covid-19, o paciente faz o upload desses códigos anônimos em um servidor. Este, por sua vez, enviará essa lista de códigos para todos os smartphones que tenham o aplicativo de rastreio. Se o de alguém reconhecer seu próprio código nessa lista, o usuário é avisado de que esteve perto de uma pessoa infectada pelo SARS-CoV-19 por tempo e distância suficientes para permitir a contaminação.