Apple Fitness+ será lançado em 14 de dezembro, mas não no Brasil

1 min de leitura
Imagem de: Apple Fitness+ será lançado em 14 de dezembro, mas não no Brasil
Imagem: Apple
Avatar do autor

Nesta terça-feira (8), a Apple revelou que o Apple Fitness+, seu novo serviço focado em exercícios, será lançado em 14 de dezembro. Inicialmente, a plataforma poderá ser acessada nos Estados Unidos, Austrália, Canadá, Irlanda, Nova Zelândia e Reino Unido.

De acordo com um comunicado da Apple, o aplicativo do serviço aparecerá nos aparelhos da marca com uma atualização de sistema operacional. A plataforma funciona em diversos dispositivos, incluindo smartphones, tablets, Apple Watch e televisões com Apple TV rodando o sistema tvOS 14.3.

a  Apple 

O Fitness+ é uma assinatura que custa US$ 9,99 mensais ou US$ 79,99 anuais, com a possibilidade de compartilhar o acesso em até seis pessoas da família. A plataforma promete entregar uma forma flexível e fácil de fazer exercícios em casa.

O assinante pode realizar o streaming de aulas de atividades como ioga, dança e treinamentos de corrida e força, por exemplo. A plataforma também inclui vídeos de relaxamento para o período após a realização dos exercícios.

Fonte:  Apple 

Para impulsionar o lançamento do serviço, a Apple está oferecendo a assinatura como um benefício na compra de certos produtos da marca. Quem comprar o Apple Watch Series 3 ou modelos mais recentes do relógio no exterior receberá três meses de Fitness+.

A plataforma também faz parte do plano Apple One Premier, que reúne os serviços da Apple em uma única assinatura e custa US$ 29,95 mensais nos Estados Unidos. O combo da Maçã já está disponível no Brasil, mas a edição que possui o Fitness+ ainda não chegou por aqui.

Além de anunciar a data de lançamento do Fitness+, a Apple revelou hoje o AirPods Max, headphone que custa R$ 6.899 no Brasil.