Chats aleatórios do Omeagle viram moda de novo durante pandemia

1 min de leitura
Imagem de: Chats aleatórios do Omeagle viram moda de novo durante pandemia
Avatar do autor

Uma plataforma de uso bastante peculiar e que nem era mais lembrada pelos usuários está volta em tempos de pandemia do novo coronavírus. É o Omegle, um serviço online de bate-papo por texto ou vídeo que é aleatório — ou seja, você é colocado cara a cara com outra pessoa de qualquer lugar do mundo com a webcam ligada.

Segundo o The New York Times, a plataforma está passando por um novo e incomum pico de popularidade graças a influenciadores digitais mais jovens, que não pegaram o auge de serviços como Omegle e Chatroulette, que tem um funcionamento bastante similar.

Vídeos de webcelebridades no YouTube, Instagram e TikTok visitando o Omegle e reagindo aos chats estão cada vez mais comuns, ao menos nos Estados Unidos. A postagem "Fazendo minha festa de aniversário no Omegle", de emma chamberlain, já ultrapassou três milhões de visualizações, enquanto "Estranhos no Omegle escolhendo a minha maquiagem", de James Charles, conseguiu o triplo disso.

Como o conteúdo exibido no bate-papo nem sempre é agradável e há grande quantidade de imagens adultas, essas imagens várias vezes são escondidas na edição e o destaque vai parar as caretas e piadas dos criadores de conteúdo.

Cuidado

O chat do Omegle é gratuito e não precisa de um aplicativo para operar no PC ou celular. Entretanto, a empresa afirma que, apesar de ter moderação, muitas imagens indesejadas aparecem na tela e até mesmo predadores sexuais frequentam a plataforma com certa frequência.

"O chat em vídeo do Omegle é moderado. Entretanto, a moderação não é perfeita. Você ainda pode encontrar pessoas que se comportam mal. Elas são unicamente responsáveis pelo próprio comportamento", diz um aviso na página oficial do serviço.