Parceria entre Google e Canonical leva Flutter para o Linux

1 min de leitura
Imagem de: Parceria entre Google e Canonical leva Flutter para o Linux
Imagem: Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Desenvolvedores da plataforma Linux agora têm acesso a uma ampla variedade de ferramentas criadas pela Google. A a gigante de buscas se juntou à Canonical, responsável pelo Ubuntu, para levar o Flutter, sua plataforma cruzada voltada à criação de aplicativos diversos, ao sistema operacional.

De acordo com a Google, cerca de 500 mil profissionais utilizam mensalmente a solução, construída na linguagem Dart. Além disso, 80 mil aplicativos produzidos a partir aplicação foram publicados no Google Play. A ferramenta já marca presença no Android, no iOS, no macOS e no Windows – e a chegada ao Linux sempre esteve nos planos da companhia.

Parceria entre Google e Canonical leva Flutter ao Linux.Parceria entre Google e Canonical leva Flutter ao Linux.Fonte:  Reprodução 

Utilizando a novidade, criadores poderão distribuir versões compatíveis com a maioria das distribuições Linux e publicar lançamentos, inclusive, na Snap Store – loja virtual da Canonical. Ken VanDine, representante da marca, se mostra entusiasmado: “Estamos fazendo investimentos significativos no Flutter e dedicando um time de desenvolvedores, que trabalham junto aos profissionais da Google, para oferecer a melhor experiência possível para grande parte das distribuições Linux.”

“A Canonical continuará colaborando para aprimorar o suporte e manter a paridade de recursos encontrados em outras plataformas.”

Desenvolvedores contam, agora, com mais uma opção para seus trabalhos.Desenvolvedores contam, agora, com mais uma opção para seus trabalhos.Fonte:  Reprodução 

Novidades a caminho

Segundo as companhias, a instalação do Flutter no Linux é um processo simples, sendo que a aplicação está disponível na Snap Store e não exige várias dependências, bastando instalar e começar a usar. Chris Sells, da Google, e VanDine complementam: “Este é um passo gigante rumo a nosso sonho de tornar o Flutter a melhor opção para construir aplicativos, independentemente da plataforma utilizada. Ao focarmos na solução para desktop, tornamos o mecanismo adequado a uma ampla variedade de dispositivos não suportados, inicialmente, pela Google.”

“Planejamos continuar a estabelecer parcerias para expandir o ecossistema. Onde quer que haja equipamentos que precisem de aplicativos rápidos e bonitos, é lá que queremos que o Flutter esteja.”

Parceria entre Google e Canonical leva Flutter para o Linux