Microsoft faz melhorias no modo escuro do Edge baseado em Chromium

1 min de leitura
Imagem de: Microsoft faz melhorias no modo escuro do Edge baseado em Chromium
Avatar do autor

Microsoft continua investindo pesado na versão do Edge baseada no Google Chrome, e mais uma novidade chegou na edição de desenvolvimento do navegador. Segundo relatos vindos dos participantes do programa Insider, a edição Canary (de testes) do browser recebeu melhorias no seu modo escuro, que agora também se aplica à página de nova aba do software.

Anteriormente, o modo escuro do Edge só funcionava nas configurações, na barra de favoritos e nas páginas de histórico e downloads. Agora, porém, alguns usuários da versão 78.0.245.0 já estão recebendo o Dark Mode ao abrir uma nova aba no navegador.

(Fonte: Microsoft Power User/Reprodução)

O modo escuro do Edge acompanha as configurações do Windows 10. Ou seja, para ativar a funcionalidade é necessário ir para a aba de configurações do sistema operacional, acessar as opções de personalização, entrar em "Cores" e selecionar a opção "Escuro" como padrão para aplicativos.

Compartilhamento também chegou

Além de aprimorar o Dark Mode da versão de desenvolvimento do Edge, a Microsoft começou a lançar outras novidades para o navegador. Segundo usuários, a firma liberou a opção de compartilhar conteúdos com outros aplicativos e dispositivos nas edições Dev e Canary do browser feito em Chromium.

(Fonte: Richard Hay/Twitter)

Assim como o modo escuro aprimorado, a funcionalidade está sendo liberada gradativamente para quem usa as versões de teste do novo navegador da Microsoft, que deve chegar como padrão no Windows 10 no começo de 2020.

Quem já está interessado em conhecer as funcionalidades do programa e ajudar na criação do novo Edge pode baixar as versões de desenvolvimento neste site. É importante ressaltar, porém, que falhas ainda podem ser encontradas nas edições provisórias do navegador.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Microsoft faz melhorias no modo escuro do Edge baseado em Chromium