Cortana deve se tornar capaz de identificar os seus sentimentos

1 min de leitura
Imagem de: Cortana deve se tornar capaz de identificar os seus sentimentos
Avatar do autor

Assistente virtual da Microsoft, a Cortana está sendo estudada para um possível aperfeiçoamento de sua versão atual. A ideia da empresa é criar uma aproximação ainda maior com seus usuários para atendê-los de uma maneira mais pessoal e customizada.

Estando, atualmente, entre as assistentes que soam de forma mais parecida com a voz humana, esse toque especial deverá aprimorar ainda mais o atendimento fornecido pela Cortana, criando uma conexão mais sólida com cada usuário.

cortana gif

Ainda estão sendo discutidas maneiras de como agregar essa sensibilidade ao programa. Segundo o site WindowsLatest, a assistente deverá construir um background das conversas anteriores de cada sessão, podendo lembrar e utilizar parte dessas memórias de conversação nas sessões futuras.

Para a Microsoft, segundo patente divulgada pela WIPO, a IA deve criar um perfil para cada usuário para que, dessa forma, possa ter uma base estrutural de informações e características sobre cada indivíduo.

"Várias informações personalizadas sobre o utilizador podem ser armazenadas na base de dados de um perfil. O perfil do usuário pode ser gerado com base nos registros de sessão entre o usuário e o chatbot. Ele pode incluir informações básicas sobre o usuário, como sexo, idade, localização etc. O perfil pode incluir informações de emoção associadas ao usuário, o que reflete as emoções do usuário em determinados tópicos."

Recentemente, a assistente virtual ganhou um novo aplicativo, visando mudar a sua forma de interação com o usuário. Com um foco em conversação, o novo app da Cortana atua como um chatbot (bate-papo) e, além do recurso de comando por voz, o diálogo das sessões também pode ser através do teclado.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Cortana deve se tornar capaz de identificar os seus sentimentos