O Samsung DeX é um recurso criado pela gigante sul coreana há alguns anos e que permite conectar um aparelho recente das linhas Galaxy S e Galaxy Note a um monitor para utilizar o Android com uma interface de sistema operacional tipicamente feita para desktops.

No entanto, apesar da mudança estética e da usabilidade aprimorada, com o suporte de teclado e mouse, ele continua sendo um sistema móvel. Para isso, a Samsung introduziu ao seu dispositivo o recurso "Linux on DeX", para usarum sistema operacional Linux por meio deste conjunto.

A novidade é que já é possível rodar o Ubuntu diretamente do celular a fim de ter uma experiência “full desktop” em alguns novos aparelhos: Galaxy S9, Galaxy S9+, Galaxy S10, Galaxy S10eGalaxy S10+ e o tablet Galaxy Tab S5e —  desde que estejam rodando a Samsung One UI, baseada no Android 9.0 Pie.

A surpresa, aqui, fica por conta do Tab S5e, que tem hardware bem mais modesto que os outros dispositivos da lista. Estes novos aparelhos se juntam às linhas S8, Note 8, Note 9 e ao Tab S4.

(Fonte: Slash Gear/Reprodução)

O objetivo do Linux on DeX não é substituir a interface do Android. Até porque, quando utilizado no DeX, o Android se torna um ambiente familiar a qualquer pessoa que já usou um computador antes, mesmo que tenha sido por pouco tempo.

O Linux on DeX foi lançado para permitir que desenvolvedores criem apps diretamente em seus dispositivos, mas o recurso pode ser aproveitado por usuários comuns, que queiram apenas utilizar um sistema Linux da forma mais próxima como já fazem num PC.

Com a inclusão do Tab S5e na lista de aparelhos suportados, fica a dúvida se a Samsung pretende estender o suporte ao DeX para outros aparelhos intermediários que foram anunciados recentemente.