Um clássico da troca de mensagens pelo celular, o BlackBerry Messenger (BBM) já tem data para morrer: a versão para consumidores finais do mensageiro será descontinuada em 31 de maio. Em postagem feita em seu blog oficial nesta quinta (19), a BlackBerry confirmou que “é hora de dizer adeus” e confirmou o fim do serviço lançado em 2005 e que desde 2013 conta com versões para Android e iOS.

Apesar de nunca ter reinado soberano no mundo como já aconteceu com serviços como ICQ, MSN Messenger e WhatsApp, o BBM fez muito sucesso durante algum tempo, sendo inclusive essencial para organização de protestos no Reino Unido e em países do Oriente Médio durante a chamada “Primavera Árabe”.

Rei da Indonésia

Atualmente, o único país do mundo em que o BBM mantém um público relevante é na Indonésia, local onde ele é o mensageiro mais popular. Entretanto, nem mesmo as tentativas de modernizar o serviço com stickers e afins deram conta de diminuir a distância para concorrentes como WeChat, WhatsAppMessenger e Telegram.

O sucesso no país oceânico foi tão significativo que, em 2016, a BlackBerry licenciou os direitos do BBM para consumidores por um período de seis anos para a companhia indonésia Emtek em um negócio de US$ 207 milhões. E é justamente esta versão que agora será aposentada — a versão para empresas continuará ativa.

“Esperamos que você aprecie as diversas boas lembradas do BBM para consumidores que ajudaram a moldar as plataformas de mensagens para aquilo que elas são atualmente”, anseia a BlackBerry em seu blog oficial.