Desde que a Apple popularizou o reconhecimento facial para desbloquear o celular, muitas outras fabricantes passaram oferecer essa possibilidade em seus produtos. Embora alguns smartphones Android até consigam fazer um mapeamento razoável, continuam atrás da Maçã — algo que os novos sensores ultrassônicos da Qualcomm podem ajudar. A própria Google vem trabalhando em sua própria solução, que pode ser tornar nativa a partir do Android Q.

O pessoal do XDA Developers vasculhou códigos inativos na mais recente versão do sistema operacional e descobriu que a companhia de Mountain View pretende usar mais sensores além da câmera para identificar os usuários com mais precisão. A opção viria para ser mais uma alternativa de acesso ao dispositivo, juntamente com a leitura de impressões digitais e os tradicionais usos de senhas, padrões gráficos e PINs numéricos.

Abaixo é possível ver o framework com uma série de linhas de erro de resposta para quando a identificação falhar, a exemplo de “mantenha o rosto na frente do dispositivo?”, “a face está muito clara, tente com menos luz, entre outras. Veja:

reconhecimento facialFonte: XDA Developers

Quem trabalha em ambientes corporativos vai poder desabilitar a ferramenta, pois embora ela seja uma mão na roda para abrir a interface do aparelho e confirmar compras, ainda é relativamente fácil burlar o sistema. A expectativa é de que a Gigante das Buscas comece experimentando sua varredura no Android Q e otimize o recurso ao longo dos próximos anos — ou seja, é bem possível que já vejamos isso no Pixel 4.

A Google por enquanto não comentou essas informações.

Cupons de desconto TecMundo: