Separação ou divórcio podem ser processos traumáticos não apenas para o caso, mas principalmente para os filhos. Para facilitar a vida de pais que dividem a guarda dos filhos e auxiliá-los a tomarem decisões melhores foi criado o aplicativo coParenter, uma parceria entre uma juíza especializada em direito da família, Sherrill Ellsworth, e dois empreendedores, Jonathan Verk e Erik Weiss.

Verk explica que durante quatro anos passou por divórcio caro e emocionalmente debilitante. Ele sentia que o sistema legal colocava os pais um contra o outro, o que era desgastante para os filhos. Assim surgiu a ideia de um aplicativo que colocasse os pequenos no centro e que mediasse a comunicação e as decisões de pais separados, de forma que evitasse conflitos.

O coParenter não é o único aplicativo do tipo no mercado, existem vários outros que permitem que pais separados organizem a agenda dos filhos em conjuntos, dividam documentos e troca de mensagens. O que destaca o coParenter são:

  • Mediação sob demanda que conecta os pais a um especialista em co-partentagem e uma equipe treinada para auxiliar.
  • Ferramenta de mensagens não editáveis, reembolso de despesas, check-in na entrega da criança, entre outras que ajudam a diminuir disputas legais.
  • Inteligência Artificial que ajuda a identificar mensagens agressivas antes que sejam enviadas pata evitar conflitos.
  • Possibilidade de montar uma rede de apoio com família, amigos, médicos, entre outras pessoas que podem ajudar os pais a tomarem boas decisões para seus filhos. 

Para utilizar os serviços do coParenter você pode comprar o aplicativo por U$ 12,99 por mês ou U$ 119,99 anual. Caso queira testar, os primeiros 30 dias são gratuitos.