Visando auxiliar no combate à crise humanitária enfrentada pelo mundo, a Microsoft anunciou hoje (25) o lançamento do programa AI for Humanitarian Action (IA para Ação Humanitária em português). A iniciativa envolve investimento de US$ 40 milhões em um projeto de cinco anos que visa levar ajuda para várias partes do mundo.

O programa é parte de uma iniciativa maior chamada AI for Good, que receberá um aporte total de US$ 115 milhões em cinco anos. A Gigante do Software revela que o esforço terá foco em quatro pilares principais: auxiliar na recuperação de desastres, atender as necessidades de crianças, proteger refugiados e desabrigados e promover os Direitos Humanos.

Segundo a empresa, a inteligência artificial pode, por exemplo, analisar imagens de locais atingidos por desastres naturais a fim de elaborar um plano de ação e realizar avaliações preditivas a fim de combater o tráfico humano, especialmente o de crianças. A MS informa, ainda, que esse tipo de tecnologia também pode ser útil na busca de soluções humanitárias para a questão dos refugiados e em ações de prevenção, monitoramento e detecção de violações de direitos humanos.

O AI for Humanitarian Action será desenvolvido com o apoio de organizações não governamentais (ONGs) selecionadas pela Microsoft. A ideia é realizar um trabalho intenso e conjunto com elas, combinando o conhecimento em IA da companhia de Redmond com a experiência de trabalho de campo de grupos humanitários.

“Estamos esperançosos de que o mundo veja que a IA pode ser boa quando usada em parceria com ONGs inovadoras”, afirma Brad Smith, presidente e diretor jurídico da Microsoft. “Ao garantir que a tecnologia cumpra a sua promessa de atender às mais amplas necessidades da sociedade, nós podemos capacitar a todos para que realizem mais”, completa.