A maioria das pessoas já tentou fazer beatbox – aqueles sons de bateria que reproduzimos com voz, boca e nariz –, entretanto, não é todo mundo que dá conta do recado com perfeição. Mas uma nova ferramenta pode ajudar a alcançar um nível quase profissional: trata-se do Neural Beatboxer, que basicamente vai fazer todo o trabalho duro para você.

Criado pelo CEO da Qosmo – startup de música e inteligência artificial –, Nao Tokui, o novo software de rede neural é capaz de coletar trechos de áudio para produzir as sequências de uma bateria personalizada, tudo de forma automática.

Tudo que você precisa é ter acesso ao Google Chrome e fazer a gravação de um som curto no Neural Beatboxer – pode ser qualquer coisa, desde um aplauso, até a sua própria voz, ou até mesmo sacudindo uma garrafa de plástico, como o Tokui fez em seu vídeo de demonstração. É possível usar o microfone embutido do seu computador, embora os audiófilos prefiram recorrer a um microfone externo para um som mais limpo.

Cada trecho de áudio é atribuído a uma parte diferente do kit de bateria, e a rede neural analisa as frequências e decide qual parte do kit o áudio deve representar. O kit de bateria então gera um ritmo, usando o modelo DrumRNN do Google.

Vale ressaltar que, apesar de o Neural Beatboxer não ser a primeira ferramenta de composição de música de IA, é o primeiro a focar puramente na percussão vocal e na criação de ritmos incomuns. Como explica Tokui, “Minha intenção aqui é fazer ritmos interessantes, estranhos e excêntricos para a música que um compositor humano pode não pensar”.