O iOS é, hoje, um sistema consolidado e facilmente reconhecível mesmo com todas as novidades adicionadas a ele após 11 anos de existência. Até por isso é curioso olhar para trás e ver algumas opções de design descartadas pela empresa antes do lançamento do iPhone, em 2007. E quem mostra uma delas é Ken Kocienda, ex-engenheiro que trabalhou na Apple entre 2001 e 2016 e agora publica um livro com histórias sobre os processos de design da empresa.

Ele revela que a Apple suspendeu temporariamente o desenvolvimento do iPhone em 2005 para que todos os engenheiros focassem os seus esforços na criação de um teclado para o sistema operacional do smartphone. A sugestão criada por ele, então, era a de um teclado com letras agrupadas em blocos para facilitar a digitação — um dicionário sugerindo palavras tornaria o processo ainda mais simples.

iPhoneO conceito criado por Ken Kocienda para o teclado do iOS.

A ideia é bem inusitada e não deixa de ser interessante, mas foi rejeitada. Os rascunhos feitos por ele para chegar a esse formato final (imagem abaixo) também mostram outras possibilidades de agrupamentos para as letras de um teclado QWERTY.

iPhoneRascunhos feitos pelo engenheiro para o teclado que foi descartado pela Apple.

Um ponto curioso relatado por Kocienda é que os engenheiros ainda não sabiam qual seria o formato físico final do telefone celular da Apple. A informação inicial era de que seria um dispositivo “apenas tela”, ou seja, sem o teclado físico convencional dos celulares básicos ou dos smartphones da época. Para tornar tudo mais palpável, então, os profissionais trabalhavam com dois protótipos do iPhone.

Kocienda publicou uma foto desses protótipos, que ele chamava de "Wallabies", no Twitter:

O livro de Ken Kocienda, “Creative Selection” (“Seleção Criativa” em tradução livre), será publicado nos Estados Unidos no dia 4 de setembro.

Cupons de desconto TecMundo: