Há aproximadamente 1 ano, o YouTube teve seu design alterado, tornando o uso mais fácil e se adaptando aos padrões do Material Design, utilizado também no sistema Android. Aparentemente, tudo correu bem, e as mudanças só beneficiaram os usuários, mas essa afirmação só é válida para quem utiliza o Google Chrome.

Outros navegadores, como Firefox, Edge e Safari, passaram a apresentar uma lentidão significativa ao carregar vídeos. Quem percebeu o problema foi Chris Peterson, gerente da Mozilla, para logo em seguida apontar o culpado por tudo. Segundo ele, a atualização de design do YouTube utilizou uma função obsoleta da API, suportada somente no Google Chrome.

Intencionalmente ou não, essa não é a primeira vez que um produto desenvolvido pela empresa apresenta problemas em outras plataformas. O Microsoft Edge e o Mozilla Firefox já passaram pela situação desagradável de não conseguir abrir, ou rodar de forma satisfatória, determinados produtos da empresa de Mountain View. Houve até mesmo o bloqueio de acesso ao Google Maps para usuários do Windows Phone, anos atrás.

Preciso mesmo instalar o Chrome?

A Google poderia tranquilamente corrigir o problema, atualizando o site para que ele utilize o Polymer 3.0, biblioteca de interface gráfica que possui as mesmas funções que causam problemas em outros navegadores, mas não a lentidão. Em vez disso, se mantém na versão 1.0, lançada em 2015. Essa é uma atitude no mínimo estranha, considerando que a biblioteca é open-source e desenvolvida pelos próprios engenheiros da Google.

Então, respondendo à pergunta acima, não é necessário instalar o Google Chrome para assistir a vídeos de forma satisfatória no YouTube. Existe um script que força o carregamento da interface antiga, acabando com o problema.

Quem utiliza o Firefox possui a opção de baixar uma extensão para fazer esse trabalho. Assim, você deixa de utilizar o novo design, mas a velocidade de carregamento dos vídeos volta ao normal.

Usuários do Edge ou Safari precisam utilizar o Tampermonkey, extensão que permite a execução de scripts no navegador. Para isso, siga os passos abaixo, de acordo com o navegador que você utiliza.

Edge

- Faça o download da versão para Edge.

- Ative o Tampermonkey, clicando nos três pontinhos e, posteriormente, em extensões.

- Instale o script para forçar o YouTube a abrir no modo antigo.

Safari

- Faça o download da versão para Safari.

- O Safari pedirá sua autorização para instalar o Tampermonkey; aceite para que tudo funcione corretamente.

- Instale o script para forçar o YouTube a abrir no modo antigo.

Cupons de desconto TecMundo: