Já aconteceu de você tentar jogar um game com algum amigo e não conseguir passar as fases de jeito nenhum, nem mesmo acompanhá-lo na partida? Talvez a tecnologia possa dar uma ajudinha nisso.

Os cientistas da Universidade de Nova York criaram uma IA justamente voltada para quem tem um pouco mais de dificuldade para pegar a mecânica dos games; o jogo utilizado para desenvolver o trabalho foi Super Mario Bros – nem precisamos dizer que a escolha foi perfeita, né?

De acordo com os pesquisadores envolvidos no projeto, a inspiração surgiu de uma premissa básica: se uma inteligência artificial treinada de forma perfeita consegue passar uma fase e uma que ainda está treinando sem alguma mecânica específica não consegue, é essa fase que deveria servir como tutorial para tal mecânica.

Para o estudo, foi criado um algoritmo evolutivo que trabalha com um gerador de níveis open source, que vai criando as fases para que o jogador precise utilizar uma mecânica específica para seguir no jogo. Assim, haveria somente um jeito de passar de fase: por exemplo, se o personagem tiver que chegar ao final do nível apenas dando pulos, não existiria mais nenhuma forma de fazer isso.

É verdade que o game do encanador começa com um dos tutoriais mais simples de todos, que faz com que o jogador aprenda toda a mecânica básica e fique pronto para encarar as próximas fases. O problema é que nem todo título é criado dessa forma, certo? 

Além disso, a inteligência artificial teve um pouco de dificuldade para entender que o público-alvo eram humanos, já que... bom, as fases criadas teriam que ser jogadas por pessoas com reflexos dignos de super-heróis.