A Niantic publicou hoje (20) as suas novas diretrizes para expulsar jogadores de Pokémon Go que tentam burlar as regras para obter algum benefício de maneira imprópria. A companhia agora adota uma política de três strikes antes de banir alguém a fim de “dar aos violadores uma série de ações disciplinares que aumentam gradualmente de severidade e oferece múltiplas oportunidades para mudar o seu comportamento”.

A partir de agora, o jogador que for pego trapaceando em Pokémon Go receberá as seguintes sanções: aviso, suspenção e expulsão. Na primeira violação (“Strike 1”), um aviso é enviado informando que a trapaça foi detectada e a experiência de jogo pode ser prejudicada (jogador não encontra mais Pokémon raros e pode deixar de receber EX Raid Passes durante sete dias).

A segunda violação (“Strike 2”) leva à suspensão. Aqui, o trapaceiro perde temporariamente o acesso à sua conta de Pokémon Go durante 30 dias, com tudo voltando ao normal após este período. A terceira violação (“Strike 3”) resulta em exclusão permanente da conta no jogo da Niantic.

A companhia lembra que sempre é possível apelar a uma sanção usando o formulário disponível em seu site e também que alguns comportamentos trapaceiros podem levar ao banimento sumário, pulando direto para o “Strike 3”.