A Microsoft utilizou inteligência artificial (IA) para melhorar a eficiência da última grande atualização do Windows 10, lançada no mês passado. Como informou a empresa em uma postagem no blog do sistema operacional, essa foi a primeira vez que aprendizagem de máquina e IA foram usadas para garantir um processo de atualização mais tranquilo, após um teste feito anteriormente.

O método escolhido envolveu analisar as características dos computadores que recebiam a atualização, detectando quais não tinham problemas ao instalar os novos dados. A partir disso, os arquivos eram enviados primeiro para sistemas com configurações semelhantes aos que não tiveram maiores problemas.

Como explica a Microsoft, esse sistema vai ficando mais preciso à medida que aumenta a quantidade de usuários recebendo a nova versão do sistema operacional. “Com mais de 250 milhões máquinas com a atualização de abril de 2018, estamos vendo números mais altos de satisfação, menos problemas conhecidos e um volume menor de ligações para o suporte técnico em comparação com versões anteriores do Windows 10”, diz o texto.

Problema envolvendo usuários do Avast

Outro exemplo que a companhia citou como positivo foi a solução para o problema envolvendo usuários do Avast. Após a atualização, muitas pessoas com o antivírus instalado afirmaram que os computadores apresentavam mensagens de erro constantes, não conseguiam mais se conectar à internet ou até mesmo reiniciavam sem parar.

De acordo com a Microsoft, o erro foi percebido em menos de 24 horas e a companhia bloqueou imediatamente a atualização para todos os computadores que poderiam ser afetados. Em seguida, ela trabalhou com a equipe do Avast para identificar e solucionar o problema antes de continuar normalmente com o processo. A companhia ainda encoraja qualquer usuário que tenha problemas a utilizar o aplicativo Hub de Feedback para relatar o caso.

Cupons de desconto TecMundo: