A Apple segue trabalhando para que o sistema operacional de seus computadores seja tão eficiente quanto o dos dispositivos móveis. O lançamento do MacOS Mojave reafirma esse empenho. Entre as atualizações, encontram-se organização de arquivos, melhorias no modo de leitura e ampliação da loja de aplicativos.

Não se trata, como se pode notar, de um lançamento excepcional para atrair todos os olhares para a Apple, mas é um passo considerável para deixar o sistema operacional mais prático aos usuários. 

Modo noturno e loja de apps chamam atenção no MacOS Mojave

O novo "Dark mode", espécie de modo noturno, permite que agora toda a tela de trabalho fique escura. A opção só era possível na barra de tarefas, mas agora está integrada com outros aplicativos, tais como o calendário, o Finder, o XCode etc. Para quem passa longas horas em frente ao computador, a alternativa é bem recebida.

A outra novidade está na Mac App Store, que foi refeita e ganhou áreas específicas, como "Descubra", "Trabalhe" e "Jogue". Além disso, agora a loja se aproxima mais do acervo disponível para iPhone. Aplicativos como o Apple News, o Gravador de Voz e o Bolsa já podem ser baixados via notebook ou computador de mesa.

MacOS Mojave foca em segurança e usabilidade

No Safari a modificação focou a segurança de dados. Uma nova ferramenta instalada limita o acesso de trackers na hora da navegação. Como se sabe, o método é um dos mais utilizados por empresas para monitorar comportamentos de usuários.

O recurso de captura de tela (screenshot) passa a operar como já fazia na tela do iPhone; ou seja, fica disponível no canto interior para ser arrastado ao documento selecionado, quando for preciso. 

O trabalho com documentos no desktop agora deve ser mais dinâmico, uma vez que o  MacOS Mojave passa a organizar os arquivos em "pilhas", ordenando-os conforme data de modificação e formato.

Cupons de desconto TecMundo: