Foi-se o tempo em que precisávamos carregar dezenas de CDs, DVDs e HDs para cima e para baixo para transferir arquivos de tamanho e quantidade grandes. Desde que os serviços de computação em nuvem, como o WeTransfer, passaram a oferecer serviços simples e gratuitos para isso, a coisa toda ficou bem mais fácil. Agora, o Smash vem para se tornar uma alternativa ainda mais atraente, sem limite de tamanho e registro.

Aliás, o grande atrativo do Smash é justamente ele oferecer uma plataforma que não tem restrições com relação a quantidade e tamanho de arquivos — bem, não testamos um volume absurdo, mas funcionou bem com vário exemplos que experimentamos por aqui. E o melhor, tudo feito direto do navegador e sem a necessidade de autenticação de credenciais.

O uso é simples, bem parecido com outros softwares semelhantes: para usar o aplicativo destktop online basta arrastar os arquivo ou selecionar o ícone do Smash para adicionar o conteúdo. Em seguida, você pode conferir toda a seleção em uma caixa com uma prévia e entre as opções de compartilhamento estão link, email e Slack — em todas o material fica disponível por uma semana.

smash

A versão Premium traz uns mimos interessantes, como poder guardar o conteúdo por um ano, prioridade na fila de transferência, histórico, relatórios e mais opções de customização. A única coisa que ficou faltando aí foram opções multiplataforma com alternativa para dispositivos móveis, incluindo sincronia de aparelhos, o que é importante para a mobilidade. Os planos pagos saem por US$ 5 (R$ 18,61, sem taxas) por mês no plano anual ou US$ 10 (R$ 37,22). A novidade também conta com perfis corporativos.

Cupons de desconto TecMundo: