As redes neurais de inteligência artificial (IA) têm se desenvolvido rapidamente em diversos campos nos últimos anos e uma das “brincadeiras” prediletas dos cientistas é observar como o computador gera novas amostras a partir de conteúdos criativos. Um dos exemplos disso é a novidade anunciada nesta terça-feira (22) pelo Facebook AI Research (FAIR): um sistema capaz de converter uma faixa em outros instrumentos e estilos, com uma fidelidade nunca antes vista.

Imagine o famoso quarteto de cordas de Joseph Haydn, sons tribais africanos ou “You Are Always on my Mind” do Elvis Presley apresentados pela sinfonia de Mozart. Uma cantata de Bach transformada no piano de Beethoven, que pode ser ouvido em versão de guitarra. E até um simples assovio exibido como um clássico erudito.

Confira abaixo:

A abordagem envolve um método de autocodificação que permite à máquina processar o áudio a partir dos exercícios pelos quais os algoritmos foram treinados. Ao invés de tentar corresponder ao andamento ou memorizar as notas musicais, a IA aprende sozinha, com uma avançada interpretação semântica. Algo que você pode comparar a “tocar de ouvido”.

“Nossos resultados apresentam habilidades que, até onde sabemos, são inéditas. Solicitada a converter um instrumento musical para outro, nossa rede está à altura ou um pouco abaixo dos músicos profissionais. Muitas vezes, as pessoas acham difícil dizer qual é o arquivo de áudio original e qual é a saída da conversão que imita um instrumento completamente diferente”, garantem os autores, em sua documentação oficial.

Cupons de desconto TecMundo: