Em dezembro do ano passado, o jornalista Mark Gurman, da Bloomberg, informou sobre a existência de um projeto interno da Apple, o “Marzipan”, software que permitiria que aplicativos únicos fossem projetados para interfaces de usuários Mac e iOS.

No início deste ano, Gurman relatou que o projeto estava no caminho certo para inclusão no iOS 12 e no MacOS 10.14, lançados em 2018. Porém, de acordo com um colunista e antigo observador da Apple, John Gruber, da Daring Fireball, é improvável que tal iniciativa surja nesse prazo – e, talvez, seja menos ambiciosa do que realmente aparenta.

1

De acordo com Gruber, o projeto não necessariamente se relaciona com o desenvolvimento multiplataforma, mas teoricamente permitiria que apps fossem construídos para várias interfaces de usuário de uma só vez. Mas, vale dizer, que isso por si só não seria de fato algo que ajudaria os desenvolvedores a atualizar os apps já existentes do iPad para o Mac, por exemplo, já que tais aplicativos ainda precisariam ser codificados para cada plataforma.

“Se a Apple acreditasse que: a) o iOS e o MacOS deveriam ter APIs de controle declarativo e b) eles deveriam resolver o problema de abstrair as diferenças de API entre o UIKit (iOS) e o AppKit (MacOS), isso seria feito ao mesmo tempo. Ou talvez a lógica seja simplesmente que, se eles criarem uma estrutura de interface de usuário de plataforma cruzada, a base para essa estrutura deve ser uma interface de usuário declarativa”, afirma Gruber.

Qualquer que seja a tecnologia que acabe sendo nomeada, Gruber acredita veemente que não será divulgada na Apple Worldwide Developers Conference (WWDC) – conferência realizada anualmente pela Apple Inc. para mostrar seus novos softwares e tecnologias para desenvolvedores –, que acontecerá no mês que vem, a partir do dia 4 de junho, na Califórnia. Agora, se Gruber está mesmo certo, só nos resta aguardar mais alguns dias para descobrir.

Cupons de desconto TecMundo: