O aplicativo de paquera Bumble, semelhante ao Tinder, está dissociando o seu Login do Facebook. Apesar da rapidez e da facilidade de usar as informações da rede social na hora de começar a usar aplicativos, as discussões atuais em torno da privacidade de dados dos usuários poderá levar os apps a usar métodos alternativos de acesso.

A diretora de marketing do Bumble, Louise Troen, chegou a alegar que muitos de seus usuários, que no total estão em 30 milhões, estavam procurando um método diferente de acesso ao aplicativo de paquera. Por esse motivo, agora é possível usar apenas um número de telefone para fazer o perfil.

1

No entanto, ainda existe a opção de login pelo Facebook, para quem não está tão preocupado com isso. A opção dá vantagens para conseguir combinações e dar “match”, já que leva em conta diversas informações, como a lista de amigos e páginas curtidas. Já com o acesso pelo número telefônico, será necessário o upload de cada informação a ser usada pelo Bumble para achar seus “pares ideais”.

O Bumble foi feito por uma das cocriadoras do Tinder, Whitney Wolfe, que lançou o concorrente em 2014 com a intenção de dar mais poder ao público feminino nas interações, já que elas só acontecem se iniciadas por mulheres. Se a mulher não faz isso dentro de 24h, a combinação desaparece. Por serem apps muito semelhantes e pelo fato de o Bumble ter tido grande crescimento no ano passado, nos Estados Unidos, o grupo dono do Tinder e o Bumble estão em guerra na Justiça, atualmente.