O aplicativo de mensagens Telegram não é o mais popular do mundo, mas tem um público fiel e cada vez maior. Prova disso é o fato de o app ter acabado de ultrapassar a marca de 200 milhões de usuários mensais ativos. Famoso por apresentar um conjunto de recursos avançados e ter foco em privacidade e criptografia, o aplicativo ganha 500 mil novos usuários todos os dias, garantem seus criadores.

“É por isso que vocês — os nossos usuários — têm sido e serão para sempre a nossa única prioridade”, afirma o presidente e criador do Telegram Pavel Durov. “Diferente de outros apps populares, o Telegram não tem acionistas ou anunciantes para os quais precisa prestar conta. Nós não lidamos com marqueteiros, mineradores de dados ou agências do governo. Desde o dia do lançamento, em agosto de 2013, não liberamos para terceiros um único byte de dados privados de nossos usuários.”

A mensagem é uma clara alusão ao fato de serviços muito mais populares terem relações bem estreitas com grandes corporações e anunciantes (como o WhatsApp e o Messenger) ou com agências do governo (como o WeChat).

Pioneirismo

Além de trazer stickers, GIFs animados e uma série de outros recursos inteligentes, o Telegram foi o primeiro app de mensagens a apresentar criptografia de ponta a ponta ainda em 2013. Entre os grandes serviços do gênero, ele também foi o primeiro a oferecer o código fonte de seu cliente de forma aberta, além de ser pioneiro entre os grandes também a oferecer APIs 100% abertas a desenvolvedores de app e de bots.

Apesar da celebração constante de garantias de privacidade vindas do Telegram, o aplicativo sofreu uma dura derrota nesta semana. A Justiça russa determinou que a companhia deve fornecer a chave de criptografia do mensageiro para o FSB, o serviço de inteligência do país europeu.

Cupons de desconto TecMundo: