O aplicativo Cardiogram, disponível para Android e iOS, é capaz de identificar alterações no ritmo cardíaco com a precisão incrível de 97%, aponta um estudo conduzido pelos desenvolvedores do programa em parceria com a Universidade da Califórnia, dos Estados Unidos.

O cerne do aplicativo é uma rede neural chamada de DeepHeart, que foi abastecida com informações coletadas de 9.750 usuários — um total de 139 milhões de batimentos cardíacos e passos foram medidos. Obtido durante o estudo eHeart Study, da Universidade da Califórnia, esse amontoado de dados serviu de base para que a rede neural fosse capaz de identificar um ritmo cardíaco anormal com tamanha precisão.

A taxa de sensibilidade (verdadeiro-positivo) do aplicativo utilizado em dispositivos como Apple Watch e outros smartwatches com Android chega a 98%. A taxa de especificidade (verdadeiro-negativo) bateu a casa dos 90%, informa o estudo publicado hoje (21) na JAMA Cardiology.

CardiogramAplicativo Cardiogram é bastante preciso na hora de identificar variações significativas no ritmo cardíaco.

Chamada de fibrilação atrial, as alterações no ritmo cardíaco são indicativos de possíveis doenças mais graves no coração, podendo resultar em infarto ou parada cardíaca. O estudo divulgado nesta quarta-feira é uma continuação de outro apresentado em maio do ano passado e reforça boa parte das descobertas daquela pesquisa.

Como este estudo foi conduzido com pessoas com risco de fibrilação atrial já diagnosticado, o próximo desafio é aplicar a DeepHeart na identificação deste tipo de problema em pessoas que jamais apresentaram qualquer indício.

Cupons de desconto TecMundo: