Apesar de ainda estar em sua infância, a realidade virtual poderá servir em breve para algo além de games. Um professor da Universidade de Nagoya, no Japão, chamado Katashi Nagao, deu uma palestra em uma sede da Microsoft e explicou seu projeto para utilizar VR no treinamento de pessoas para situações que envolvam desastres naturais tais como terremotos e inundações.

Nagao vem estudando essa possibilidade há algum tempo e já tem um projeto interessante para implementar uma simulação de realidade virtual em grande escala. Atualmente, entretanto, as tecnologias mais avançadas nesse segmento mal conseguem oferecer espaços virtuais que compreendem mais de um ambiente no mundo real.

Uma simulação tridimensional que poderá ser personalizada com as características de um desastre natural

Para suplantar essa dificuldade, a equipe do professor Nagao pretende utilizar um robô móvel equipado com alguns sensores, incluindo uma câmera de profundidade RGB e uma outra capaz de capturar imagens de resolução 4K em panorama. Depois de mapear todo o ambiente de um prédio usando esse robô, a equipe espera ser possível reproduzir tudo em uma simulação tridimensional que poderá ser personalizada com as características de um desastre natural.

As pessoas seriam treinadas com equipamentos de VR no rosto e teriam que navegar pelo ambiente de modo a se manterem vivas. Especialistas acreditam que esse tipo de simulação pode ser tão ou mais efetiva do que treinamentos simples no mundo real.

O projeto ainda precisa ser mais desenvolvido, melhorando a capacidade de mapeamento 3D de ambientes mais complexos, com móveis, divisórias e outros elementos que podem ser considerados obstáculos. Portanto, não há no momento uma previsão para quando esse tipo de novidade pode de fato começar a preparar pessoas pelo mundo para desastres.