Vamos combinar que um dos pilares que sustentam a Apple, com tamanha força no mercado, é a sua exclusividade. Apesar de ter fartas opções de aplicativos comuns a outros sistemas, a empresa  da Maçã ainda mantém firme a decisão de oferecer aos seus usuários alguns apps restritos ao seu ecossistema.

E um dos grandes recursos presentes no iOS é o iMessage, aplicativo de troca de mensagens exclusivo para usuários de iPhones, semelhante ao WhatsApp. Ele é usado com muita frequência e tem ganhado bastante atenção da marca, como a inserção da possibilidade de enviar e receber dinheiro por mensagens, dentre outras.

1

Embora haja um grande interesse dos usúarios de outras marcas pelo mensageiro, a empresa não parece ver nisso uma oportunidade. Talvez você se lembre de quando a Apple analisou a possibilidade de desenvolver uma versão do iMessage para o Android. Na época, muita gente comemorou. Mas, como bem sabemos, tudo não passou de uma ilusão.

Para resolver isso, um garoto de apenas 16 anos desenvolveu um applicativo para Android que permite usar o mensageiro oficial do iOS em outros aparelhos. O weMessage, como foi apelidado, já está disponível na Play Store e pode ser baixado e utilizado pelos fãs do robozinho da Google.

2

Por meio do app, você pode trocar mensagem com outros usuários de iOS como se estivesse usando um iPhone comum. Porém, é necessário ter um MAC, que servirá como uma ponte que leva o iMessage ao Android e permite o uso do weMessage. Segundo o desenvolvedor, não foi possível criar o aplicativo sem essa ligação com um dispositivo Apple.

Entenda como funciona

Um servidor chamado weServer deve ser instalado em um Mac, pois será o responsável por receber, processar e transmitir as mensagens para o aplicativo weMessage instalado no dispositivo Android (smartphone ou tablet).

Utilizando os recursos de acessibilidade, o servidor instalado no Mac distribui a mensagem que chega ao usuário de forma instantânea, como se ele estivesse utilizando um iPhone.

3

Por ter a necessidade de um dispositivo Apple, o desenvolvedor do mensageiro considera a implementação legal, uma vez que ela amplia as possibilidades para um usuário que já tem um dispositivo com o sistema da gigante de Cupertino.

Porém, considerando a postura da Apple com relação à criação de aplicativos que simulem os seus recursos, é bem provável que o weMessage deixe de existir brevemente. Mas, enquanto a Maçã não se posiciona a respeito disso, ainda é possível efetuar o do app pela Play Store.

Vale destacar que, quando foi desenvolvido, o preço cobrado pelo criador era de 2,99 dólares, mas logo ele foi disponibilizado gratuitamente para toda a comunidade de usuários do sistema da Google.

Tem interesse em conhecer ou usar o weMessage? Basta acessar a loja de aplicativos do Android.

Cupons de desconto TecMundo: