A Google quer que os desenvolvedores utilizem os Serviços de Acessibilidade, criado para facilitar a vida de pessoas com deficiência, apenas em aplicações com exatamente esse fim. Dessa maneira, a desenvolvedora do Android pretende remover da Play Store todos os apps que não usam o conjunto de normas e recursos de forma apropriada.

Alguns desenvolvedores usam essas definições para permitir que os seus apps controlem funções de outros aplicativos de maneira mais simples. É uma espécie de atalho encontrado por criadores de aplicações, mas isso passa a ser coibido pela Google justamente para favorecer pessoas com deficiência: a ideia é que seja mais fácil para elas encontrarem apps acessíveis de fato.

Em email enviado a desenvolvedores, a Google alerta que “aplicativos requisitando os serviços de acessibilidade deveriam apenas ser utilizados para ajudar usuários com deficiências a usar apps e dispositivos Android”. E a companhia também esclarece os próximos passos para que o aplicativo não seja banido, solicitando que os criadores descrevam como os seus apps são acessíveis.

LastPassLastPass é um dos apps que utiliza os recursos de acessibilidade do Android.

“Aplicativos que não atendam a esse requerimento dentro de 30 dias serão removidos da Google Play”, afirma a mensagem. “De forma alternativa, você pode remover qualquer requisição dos serviços de acessibilidade de dentro do seu app. Você pode, ainda, escolher despublicar o aplicativo”, reforça a Google.

Aplicativos como LastPass, Network Monitor Mini, Tasker e Universal Copy são alguns dos que utilizam os Serviços de Acessibilidade da Google e precisarão rever essa questão dentro de 30 dias para continuarem disponíveis na Play Store.

Cupons de desconto TecMundo: