De acordo com dados da pesquisa “Mensageria no Brasil”, feita pela Opinion Box em parceira com o MobileTime, menos pessoas estão fazendo chamadas de voz pelo WhatsApp no país. Segundo o estudo, realizado em julho deste ano, 56% dos usuários do mensageiro verde realizam ligações pelo app pelo menos uma vez por mês. Em janeiro, esse percentual chagava a 65%.

A queda é interessante porque, até então, os números do WhatsApp no Brasil e no mundo não demonstravam essa tendência  para um futuro tão próximo. Ainda assim, as pessoas que utilizam o recurso de voz do mensageiro afirmaram que fazem mais ligações pelo WhatsApp do que pela rede celular tradicional, usando seus planos de minutos.

pesquisa sobre uso mensageiros

Sobre o caso, a Opinion Box especula que a razão para a queda na quantidade de usuários mensais do recurso de chamada de voz do WhatsApp é devida ao “contra-ataque” das operadoras. Oi, TIM, e Claro adotaram há dois anos uma nova estratégia de preços para ligações fora da sua rede. Com a simplificação dos preços, os clientes estariam se sentido mais seguros para ligar para amigos e familiares que usam operadoras diferentes da sua. Dessa forma, não seria mais necessário usar o WhatsApp para isso.

Outro aspecto que poderia estar impactando no desempenho do app, segundo a pesquisa, é o fato de as mesmas três empresas terem recentemente liberado ligações ilimitadas para contatos de outras operadoras em planos pós-pagos. A Vivo também começou a fazer o mesmo, porém depois de a pesquisa ter se iniciado.

Mais qualidade

Fora essas duas possibilidades, as chamadas de voz via operadora de celular podem ficar mais populares em breve. Vivo e TIM lançaram há poucos meses em algumas cidades brasileiras a tecnologia VoLTE, que é basicamente a possibilidade de fazer chamadas de voz na rede 4G. Com isso, as ligações são conectadas de forma praticamente instantânea, e a qualidade do som é bastante superior. Entretanto, apenas smartphones mais caros são compatíveis com isso, e ainda não há a possibilidade de fazer uma conexão VoLTE entre clientes de operadoras diferentes.

De qualquer maneira, esse impacto negativo na quantidade de usuários do recurso de voz do WhatsApp pode ter mais a ver com outros fatores. O mesmo estudo identificou que, em janeiro deste ano, 98% dos internautas brasileiros utilizavam o WhatsApp em seus smartphones. Em julho, entretanto, esse percentual caiu para 95%.

mensageiros mais populares

A diferença é pouca, mas supera a margem de erro, que é de 2,2%. Ou seja, caso a pesquisa tenha sido tão bem elaborada quando foi no começo do ano, ela realmente identificou uma queda na quantidade de usuários ativos por mês no mensageiro. Com menos pessoas na plataforma, é natural que haja também uma queda no seu serviço de voz.

Contudo, os principais concorrentes da plataforma no Brasil, o Facebook Messenger e o Telegram, também perderam um pouco da sua base de usuários únicos por mês. De qualquer maneira, é interessante ressaltar que essa pesquisa chegou a esses dados através de entrevistas na web, e números oficiais desses três mensageiros não foram divulgados para o mesmo período.

Cupons de desconto TecMundo: