Um novo tipo de inteligência artificial desenvolvido pelo Google DeepMind veio adicionar algo que pode ser extremamente importante para aumentar a eficiência de muitos desses softwares. Segundo um artigo publicado por pesquisadores da gigante das buscas, essa IA seria capaz de “imaginar” para planejar suas ações.

Como isso funcionaria? De maneira bastante simples, na verdade. O I2A, como é chamado, conta com um codificador que analisa vários possíveis cenários de acordo com suas ações; a partir disso, por sua vez, o software tem menores chances de desempenhar a ação errada – o que é bem útil em situações quando um falha pode custar bem caro.

A exemplo de como isso funciona na prática, a equipe por trás do projeto trouxe o vídeo abaixo. Nele, temos o clássico game Sokoban, em que você controla o personagem em um labirinto de caixas que podem ser empurradas, mas não puxadas, em um puzzle para posicionar essas caixas no local correto. Nessa versão do jogo, a fase foi gerada proceduralmente, e a IA só tinha uma chance de acertar.

O resultado, apesar de tudo, se mostrou bastante positivo. Segundo os pesquisadores, essa IA teve um desempenho superior ao de suas contrapartes sem imaginação, aprendendo a navegar pelos quebra-cabeças com menos experiência – tudo porque ela conseguiu extrair mais informação de suas simulações internas.

Se isso se compara à inteligência de um humano comum? Nem de longe. Mesmo assim, ela é uma adição importante na evolução do campo, pois pode deixar as IAs um passo mais perto de conseguir imitar a maneira como pensamos.

Cupons de desconto TecMundo: