O que começou como uma simples viagem de fim de semana feita por Dyne Suh, uma usuária do Airbnb de 26 anos, acabou por se tornar uma terrível decepção quando sua anfitriã cancelou a reserva minutos antes de sua chegada. O motivo para isso? Puro e simples racismo.

Relatado pela própria vítima no vídeo que você pode conferir abaixo, o caso teve início em fevereiro, quando Dyne reservou um chalé na montanha em Big Bear, Califórnia, para esquiar com os amigos. Com uma diária de US$ 250 – e US$ 50 adicionais por dia, devido aos dois convidados extras e os animais levados por ela – a funcionária de justiça pensava que tudo estava correndo sem problemas.

Foi então que, a minutos de chegar, Tami Barker desfez a reserva, dizendo que não havia concordado com o maior número de convidados. Questionada por Dyne sobre o motivo da decisão, visto que ela possuía as conversas para provar o que havia sido negociado, Tami respondeu que não alugaria o chalé “nem que ela fosse a última pessoa da Terra”.

“Uma palavra diz tudo. Asiática”, disse Tami em uma mensagem para a vítima. Como se não fosse suficiente, a anfitriã ainda enviou respostas como “É por isso que nós temos Trump” e “Eu não vou permitir que este país seja dito o que fazer por estrangeiros.”

Final feliz

A boa notícia é que todo esse caso teve um final merecido. Além de ter sido levada aos tribunais e de ser condenada a pagar US$ 5 mil em danos monetários, Tami também deverá passar por um curso de estudos asiático-americanos, segundo o The Guardian. Isso sem falar no que ela terá que cumprir pelas leis anti-discriminação do país, que incluem fazer um pedido de desculpas pessoal a Suh, participar de um painel de educação da comunidade e ser voluntária em uma organização de direitos civis.

Obviamente, não é nem preciso dizer que Barker foi banida de usar os serviços da Airbnb novamente.

Cupons de desconto TecMundo: