De acordo com o Music Business Worldwide, o serviço de streaming Spotify adiciona "artistas falsos" nas listas de reprodução mais acessadas da plataforma. O motivo? Expandir as próprias listas de músicas ambientais para não pagar royalties a artistas. Dessa maneira, o próprio serviço "seria o artista".

Um dos "artistas", com cinco meses de vida, acumulou 4,5 milhões de reproduções

Entre os perfis de artistas falsos, o MBW cita um que se chama "Deep Watch", com apenas um EP chamado Endless Fragments of Time e sem qualquer detalhe de carreira ou rede social fora do Spotify. O EP possui apenas duas músicas, porém, em cinco meses de vida, acumulou 4,5 milhões de reproduções. O número foi alcançado porque ambas as faixas estão na lista "Ambient Chill", com mais de 425 mil seguidores. O veículo ainda cita outros artistas fakes, como "Enno Aareque" — com faixas em playlists de ambiência como "Piano in The Background, "Sleep", "Music for Concentration", "Deep Sleep" e "Peaceful Piano".

  • Após uns dias, o Spotify finalmente entregou uma declaração na sexta-feira passada (7), ao Vulture:

"Nós não temos e nunca criamos artistas falsos para usar em playlists do Spotify. Uma mentira categórica. Nós pagamos royalties — música e distribuição — para todas as faixas na plataforma e por tudo que colocamos em nossas listas. Nós Nós não possuímos direitos para músicas, não somos uma gravadora, toda a nossa música é licenciada dos titulares dos direitos e nós pagamos eles — nós não pagamos a nós mesmos".

Diminuir os custos de conteúdo e diminuir a influência das gravadoras, disse uma fonte

Apesar da declaração, o MBW deixa claro que entrou em contato — por meio do botão "Contato" — com a maioria dos artistas "falsos" no Spotify. Como esperado, segundo o veículo, não houve resposta até o momento de qualquer artista. Além disso, foram contatos fontes da indústria fonográfica, que comentaram o seguinte sobre o caso:

"O que nós podemos ter certeza é que esta estratégia é projetada para diminuir o compartilhamento de música em listas de reprodução de rótulos legítimos — principais e indie — que estão investindo recursos substanciais para desenvolver artistas e música de qualidade, de modo que o Spotify possa diminuir seus custos de conteúdo e diminuir a influência das gravadoras".

Abaixo, você acompanha a lista dos 50 perfis de "artistas falsos" que foram divulgados:

"Artistas" (número de reproduções)

  • Amity Cadet (9,2m)
  • Gabriel Parker (24,9m)
  • Charlie Key (23,6m)
  • Ana Olgica (23,5m)
  • Lo Mimieux (22,3m)
  • Mbo Mentho (10,3m)
  • Benny Treskow (14,9m)
  • Greg Barley (21,4m)
  • Relajar (13,4m)
  • Jeff Bright Jr (15,8m)
  • Mayhem (10,2m)
  • Novo Talos (17,2m)
  • Advaitas (7,4m)
  • Clay Edwards (4,7m)
  • Benny Bernstein (9,6m)
  • Enno Aare (17,1m)
  • Amy Yeager (5,7m)
  • Otto Wahl (27m)
  • Piotr Miteska (26,7m)
  • Leon Noel (2,7m)
  • Giuseppe Galvetti (2,7m)
  • Caro Utobarto (1,2m)
  • Risto Carto (1,7m)
  • Karin Borg (24,2m)
  • Hultana (3,2m)
  • Hiroshi Yamazaki (8,6m)
  • Milos Stavos (7,1m)
  • Allysa Nelson (4,3m)
  • They Dream By Day (16,2m)
  • Evelyn Stein (14,3m)
  • Józef Gatysik (10,4m)
  • Jonathan Coffey (480k)
  • Pernilla Mayer (4,2m)
  • Hermann (11,8m)
  • Aaron Lansing (11,3m)
  • Dylan Francis (6,5m)
  • Christopher Colman (509k)
  • Sam Eber (1,6m)
  • Fellows (3,3m)
  • Martin Fox (2,5m)
  • Deep Watch (4,8m)
  • The 2 Inversions (10,3m)
  • Bon Vie (4,7m)
  • Wilma Harrods (5,3m)
  • Antologie (5,8m)
  • Heinz Goldblatt (513k)
  • Charles Bolt (32,4m)
  • Samuel Lindon (11,8m)
  • Tony Lieberman (2,5m)
  • Mia Strass (8,9m)

Cupons de desconto TecMundo: