(Fonte da imagem: Reprodução/Twitter)

Um grupo chamado Syrian Electronic Army (Exército Eletrônico da Síria, em português) esteve bem ocupado no primeiro dia de 2014. Eles utilizaram seus conhecimentos em invasão de sistemas e contas para obter acesso ao perfil do Skype no Twitter, aproveitando a situação para disseminar mensagens contra a Microsoft e o regime de controle de privacidade dos Estados Unidos.

Várias mensagens foram publicadas pelo grupo, mas a que mais conseguiu atingir os seguidores foi a que você pode ver no topo desta notícia: “Não use emails da Microsoft (Hotmail, Outlook). Eles estão monitorando suas contas e vendendo seus dados para os governos. Mais detalhes no #SEA”. A mensagem foi replicada mais de 8 mil vezes antes de ser excluída pelos reais responsáveis pelo Twitter do Skype.

Como mostra o site The Next Web, o Twitter não foi o único perfil do Skype a sofrer qualquer tipo de invasão. No Facebook as mensagens também estavam visíveis — possivelmente por algum sistema de replicação automática entre as redes sociais — e até mesmo no blog oficial do Skype era possível ver a mensagem. Ainda não há manifestações oficiais por parte dos desenvolvedores do Skype.

Vale lembrar que o Skype é um produto da própria Microsoft. Segundo algumas informações reveladas no ano passado, o aplicativo poderia permitir que a NSA obtivesse acesso a dados de conversas dos consumidores. Até hoje isso não foi comprovado, mas o Syrian Electronic Army continua acusando a Microsoft de favorecer o governo dos Estados Unidos na espionagem dos consumidores.

Cupons de desconto TecMundo: