A Fundação Raspberry Pi lançou na última quinta-feira (22) uma versão experimental de seu sistema operacional Pixel OS adaptada a máquinas feitas para trabalhar com o Windows e com o Mac OS. A intenção da companhia é permitir que você dê uma “nova vida” a dispositivos mais antigos e tenha mais uma opção além dos softwares que já vieram instalados em seu computador.

Originalmente desenvolvido para trabalhar somente com dispositivos da linha Raspberry Pi, a plataforma acompanha o navegador Chromium e diversas ferramentas de produtividade e codificação. “Nos perguntamos uma questão simples: se gostamos tanto do Pixel, por que pedir que as pessoas comprem o hardware Raspberry Pi para rodá-lo?”, afirma Eben Upton, fundador da empresa.

O sistema operacional usa como base o Debian

Baseado no Debian, o sistema operacional é compatível com hardwares bastante modestos — até mesmo PCs com somente 512 MB de RAM conseguem rodá-lo. “Como estamos usando a venerável arquitetura i386, ele deve rodar até em máquinas vintage como o meu ThinkPad X40”, escreveu Upton em uma publicação no blog oficial da companhia.

O sistema operacional pode ser instalado a partir de um DVD ou rodar diretamente em um pendrive — opção que permite salvar seus dados ou ter um “novo começo” toda vez que seu computador é ligado. Caso você esteja interessado, pode clicar aqui para baixar a imagem do Pixel OS e aqui para obter mais informações sobre o funcionamento do sistema operacional e seus recursos.

Cupons de desconto TecMundo: