Você muito provavelmente conhece a Siri, assistente pessoal de gadgets que rodam o iOS. Também está familizariado com o simpático Jarvis, a inteligência artificial que serve de mordomo para o Homem de Ferro (e tem papel importante em "Os Vingadores 2 - A Era de Ultron") , batizado em homenagem ao funcionário do pai do herói, Howard Stark, em "Agente Carter". O que pode ser novidade é que ambas as criações estão muito relacionadas na vida real.

Em um encontro em Cupertino, na Califórnia, engenheiros da Apple revelaram que a assistente pessoal utiliza a plataforma Apache Mesos para funcionar. Essa ferramenta de código aberto foi desenvolvida na Universidade de Berkeley e permite que aplicativos lidem com data centers imensos de forma eficiente e dinâmica, sem pifar ou apresentar lentidão.

A atualização de serviços fica ainda mais fácil com o Mesos, pois envia as mudanças como se não estivesse lidando com milhares de dispositivos. Ele ainda seleciona a melhor forma de executar determinadas tarefas, de acordo com os recursos daquele data center. Foi com essa plataforma que o Twitter acabou com o velho "erro da baleia" que aparecia na rede social e finalmente virou um site estável.

Siri. Ou Jarvis?

Até aí, nenhuma relação, certo? Em seguida, a Apple revelou o nome que essa versão personalizada do Mesos recebe na Siri: J.A.R.V.I.S.. Na verdade, o nome é uma sigla para Just A Rather Very Intelligent Scheduler ("Apenas um Agendador Bastante Inteligente", em tradução livre), enquanto o Jarvis de Tony Stark utiliza "System" (ou "Sistema") como significado para a última letra.

Cupons de desconto TecMundo: