Parece que o mercado de smartphones está prestes a experimentar uma revolução e, se depender da Sharp, esse processo vai começar pelo display. A companhia japonesa, que pode desmembrar a unidade que produz telas para dispositivos móveis, acaba de anunciar o primeiro painel AMOLED com a tecnologia IGZO de 5,5 polegadas e suporte a reprodução de conteúdo 4K.

Esse display, com resolução 3840x2160 (também chamada de Ultra-HD), é capaz de proporcionar uma densidade de pixels de impressionantes 806 ppi. Apesar da má fase, a Sharp espera colocar essas telas em produção em 2016, permitindo que outras empresas adotem esse tipo de painel nos smartphones em breve.

Display AMOLED da Sharp de 5,5 polegadas com resolução 4K e densidade de pixels de 806 ppi.

Exagero?

No final de 2014, rumores de que a Samsung adotaria a resolução 4K no ainda não anunciado Galaxy Note 5 assustaram o mercado: será que ainda não é muito cedo para dar esse passo? Vale lembrar que não são todos os smartphones que trazem o ainda novo 2K em seus displays, característica que gera bastante polêmica entre fabricantes e consumidores.

A principal preocupação quando o assunto são resoluções maiores é o consumo de energia. Será que as baterias estão preparadas para exibir essa quantidade gigantesca de pixels e ainda serem capazes de manter os smartphones vivos por tempo suficiente? Além disso, muitos consumidores não conseguem “enxergar” a diferença entre as proporções, problema que pode prejudicar a popularização de aparelhos com essa característica.

Display AMOLED da Sharp de 5,5 polegadas com resolução 4K e densidade de pixels de 806 ppi.

Benefícios

Entretanto, também há benefícios para a adoção de telas 4K nos smartphones. A mais óbvia de todas é o suporte ao conteúdo já produzido nesse formato, algo que cedo ou tarde teria que acontecer. O ganho de qualidade na imagem – mesmo que imperceptível para alguns – também vale a pena ser ressaltado.

Porém, o maior beneficiado é o campo de realidade virtual, já que displays 4K vão poder oferecer uma experiência ainda mais imersiva para os consumidores. Será que essa resolução monstruosa vai vingar nos smartphones?

Cupons de desconto TecMundo: