Em mais uma prova de que a evolução tecnológica da humanidade não acompanhou o ritmo de sua evolução cultural, um jovem russo morreu no início da semana após tentar tirar uma selfie em condições extremas. No caso, ele estava pendurado na lateral de um prédio por uma corda que se rompeu com o peso do rapaz, que despencou em direção ao solo.

Aos 17 anos de idade, Andrey Retrovsky, da cidade de Vologda, havia ganhado certa notoriedade no Instagram por imagens que destacavam seu “espírito destemido”. Muitas das fotografias publicadas por ele o mostravam no topo de edifícios e em outros locais perigosamente altos.

Estimativas apontam que, atualmente, selfies já causam um número de mortes que supera aquelas resultantes de ataques de tubarões. Obviamente, não é a fotografia em si que se mostra letal, mas sim a falta de cuidado ou atenção resultante da tentativa de capturá-la em situações que estão longe de serem recomendadas.

Cupons de desconto TecMundo: