Fãs de selfies e usuários de longa data dos smartphones da Apple sabem que esse combo só tende a ficar melhor com a adição de mais um elemento à mistura: o aplicativo FaceTune. Repleto de ferramentas de edição e retoques, o app é um dos produtos mais populares – e rentáveis – de sua categoria na App Store. Agora, em sua segunda e nova versão – chamada adequadamente de FaceTune 2 –, a dona do software resolveu levar a brincadeira a um novo patamar ao mesmo tempo em que muda completamente o seu modelo de negócios.

Pois é, enquanto a edição original do editor de imagens custava cerca de US$ 6 (R$ 20,54) para os consumidores, a atualização recém-lançada pode ser baixada gratuitamente por qualquer dono de iPhone. Opa, não ache que, só por conta disso você vai deixar de gastar com uma solução digital que pode incrementar seus autorretratos, adicionar filtros belíssimos e remover qualquer vestígio de espinha: FaceTune 2 se adequa às novas ferramentas da loja virtual e trabalha tanto com microtransações quanto com um sistema de assinatura.

Os resultados são bem naturais

O funcionamento da coisa é muito simples e deve render uma boa grana para a desenvolvedora israelense Lightricks. Não se engane, o app realmente oferece funções básicas poderosas e capazes de justificar o upgrade em relação ao programa anterior: é possível, por exemplo, ter uma prévia de como efeitos como clareamento dentário e suavização de pele vão valorizar sua face antes mesmo que você aperte o botão na tela do seu celular para fazer o clique.

Mudar a iluminação da cena é algo fantástico

Além disso, ferramentas que permitem modificar completamente a iluminação da sua foto ou que dão ao usuário o poder de alterar cada detalhe em seu rosto depois do registro também não exigem nenhum tipo de pagamento – garantindo que você possa deixar suas selfies com um tom profissional em poucos toques e sem abrir a carteira. O “pulo do gato” do FaceTune 2, por assim dizer, fica por conta da batelada de pincéis de retoque, filtros e outros utilitários que viabilizam alguns ajustes finos às suas obras. Esses, sim, querem o seu dinheiro.

Pagando pelo serviço

Entre as opções oferecidas pela Lightricks para ter acesso ao seu rico dinheirinho estão a compra de pacotes separados de recursos – que podem ir de US$ 1,99 (R$ 6,84) a US$ 9,99 (R$ 34,23) – ou a escolha por um plano de assinatura. É possível pagar US$ 4 mensais para ter acesso completo ao app ou selecionar pacotes de seis meses, por US$ 15 (R$ 51,34), e de um ano, por US$ 20 (R$ 68,46). Segundo Itai Tsiddon, um dos fundadores da empresa, essa é a única maneira de monetizar esse tipo de projeto se eles quiserem continuar no negócio.

O valor pode parecer salgado, mas para o público aficionado por selfies e que curte deixar as fotos o mais perto possível da perfeição, o investimento pode valer a pena, além de ser um meio justo de fazer valer o bom trabalho aplicado no software. O recurso de detecção e edição de rostos, por exemplo, é um dos mais avançados do segmento, gerando modelos 3D dos usuários e utilizando machine learning para que não seja preciso contornar partes da imagem – como nariz, boca e orelhas – para que o app “enxergue” você.

E aí, vai embarcar nas novidades do FaceTune 2, prefere continua a usar a primeira versão do programa ou pretende vasculhar o Baixaki atrás de uma opção gratuita que tenha pelo menos parte das funcionalidades do produto da Lightricks? Deixe o seu comentário mais abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: