Na manhã desta quarta-feira, todas as aeronaves que pertencem à frota da United Airlines permaneceram no solo, por conta de problemas técnicos que a companhia sofreu em seu sistema de check-in de passageiros. Isso causou um atraso geral em todos os voos operados pela empresa antes que a situação fosse normalizada.

A Administração Federal de Aviação – FAA, na sigla em inglês –, órgão que coordena o tráfego aéreo nos Estados Unidos, ordenou que o Sistema de Comando Central de Controle de Tráfego suspendesse a interrupção somente às 11h45 (horário de Brasília). Foram quase duas horas de paralisação, que afetou milhares de passageiros em centenas de aeroportos no país inteiro.

Companhias parceiras que também operam voos em nome da United não foram afetadas pelo problema e mantiveram seus horários normais. Sabe-se apenas que a causa dos voos não decolarem foi uma falha de conectividade de rede no software que a companhia utiliza para coordenar suas operações, mas detalhes adicionais não foram fornecidos.

Esse não é o primeiro problema que a empresa enfrenta este ano, tendo sofrido um contratempo semelhante no começo de junho. Na ocasião, o atraso foi de apenas 30 minutos, aproximadamente. A base de operações da United fica em Chicago, mas não se sabe se o problema de conectividade aconteceu lá ou não. Passageiros que foram prejudicados com os atrasos receberam vouchers para remarcar seus voos sem custo adicional.

Cupons de desconto TecMundo: