Segundo dados da Secretaria da Receita Federal, 100% das declarações de Imposto de Renda do País são entregues de forma online. A McAfee alerta que, além de os cibercriminosos dedicarem mais atenção às pequenas e médias empresas para a realização de ataques virtuais, os consumidores finais também devem ter cuidado redobrado nesse período de declaração do Imposto de Renda, uma vez que o órgão governamental disponibilizou este ano o aplicativo “Pessoa Física” para smartphones e tablets, permitindo o preenchimento e envio da declaração.

De acordo com as conclusões do Relatório Trimestral da McAfee sobre Ameaças, divulgado em fevereiro de 2013, pelo McAfee Labs, haverá aumento na frequência e sofisticação dos malwares. No ano passado, o número de amostras de malware móvel descobertas pelo McAfee Labs foi 44 vezes maior que o número informado em 2011, ou seja, 95% de todas as amostras de ameaças em dispositivos móveis aparecerem em 2012. 

“No período da entrega da declaração do Imposto de Renda o objetivo dos atacantes é obter vantagens econômicas e, fundamentalmente, conseguir os dados bancários dos usuários. Como a opção de fazer a declaração online é facilmente acessível torna-se imprescindível o uso de soluções de segurança, inclusive nos smartphones e tablets que serão utilizados para o envio das declarações”, diz José Matias Neto, diretor de Suporte Técnico para América Latina da McAfee. 

Dicas importantes para garantir a sua segurança

  • Manter os patches (correções nos sistemas fornecidas pelos diferentes fornecedores de sistemas operacionais) sempre atualizados;
  • Certificar-se de estar usando a versão mais recente do navegador e não uma versão beta;
  • Não clicar em links de emails recebidos de remetentes desconhecidos ou links suspeitos enviados por pessoas conhecidas;
  • Contar com um provedor de Internet que implemente sólidas tecnologias e política antispam e antiphishing (estes recursos bloquearão mensagens indesejadas e com conteúdo mal-intencionado);
  • Proteger o computador com uma solução de segurança confiável, abrangente e atualizada, contendo no mínimo antivírus e firewall;
  • Acessar sites bancários ou qualquer outro que exija o preenchimento de dados pessoais, como cartão de crédito ou senhas, apenas em computadores pessoais e nunca em computadores públicos;
  • Dados pessoais fornecidos a um desconhecido e que possam dar pistas sobre a rotina pessoal e da família, como os horários em que retorna do trabalho, do curso de inglês, ou se a família está viajando, são dados valiosos para o crime organizado;
  • Redes ponto-a-ponto , que distribuem MP3, filmes e outros arquivos de áudio e vídeo, oferecem muitos arquivos interessantes, porém muitas ameaças inseridas já que, ao baixar arquivos nessas redes, são disponibilizados arquivos particulares a estranhos, os quais podem acessá-los sem permissão. Uma alternativa é baixar esses arquivos de maneira segura de sites e lojas oficiais e confiáveis dos artistas e das produtoras, que geralmente disponibilizam ou ofertam seus produtos por preços mais acessíveis, com promoções, e, às vezes, de maneira gratuita por tempo determinado.
  • Após a infecção é necessário comunicar ao banco sobre a fraude para providências e alterar imediatamente as senhas bancárias via telefone, agência ou de um computador seguro. É importante também mudar as senhas das outras contas acessadas no computador infectado, incluindo e-mail pessoal, sites de redes sociais, entre outros. Por fim, verifique os saldos e transações recentes até ter certeza que o computador infectado está limpo. Uma vez que a ameaça foi removida, instalar o software de segurança para evitar outra infecção.

Cupons de desconto TecMundo: