(Fonte da imagem: Reprodução/MIT News)

A maneira como você utiliza o seu smartphone e os locais aos quais leva ele podem ser o bastante para que outra pessoa descubra a sua identidade e seus hábitos diários. É o que indica uma pesquisa realizada pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), que mostra que basta o monitoramento de sistemas de GPS para obter informações do tipo.

O estudo analisou dados anônimos captados por cerca de 1,5 milhões de celulares durante um período de 15 meses. As atualizações nos dados eram feitas em períodos de 60 minutos através das antenas instaladas por empresas que fornecem serviços de telecomunicação.

A conclusão dos pesquisadores é a de que bastam quatro pontos de referência para que seja possível traçar a identidade de 95% das pessoas analisadas. Segundo os cientistas envolvidos no estudo, os dados disponíveis atualmente são tão refinados que permitem diferenciar facilmente um indivíduo dos demais — consequência da personalização cada vez maior dos serviços oferecidos no mercado móvel.

Preocupações com privacidade

Em outras palavras, para extrair todas as informações de uma única pessoa anônima, bastaria que ela estivesse próxima a um transmissor durante um período próximo a uma hora ao menos quatro vezes durante um ano. Caso fosse possível ter acesso a textos publicados no Twitter, o processo de localização se tornaria ainda mais simples.

Os autores do projeto acreditam que isso deve ajudar pesquisadores e autoridades a debater soluções para proteger a privacidade dos consumidores em processos que exigem a inserção de dados pessoais. O objetivo é criar um balanço entre as informações exigidas pelas empresas e a proteção devida ao consumidor, evitando que ocorram abusos durante a interação entre as duas partes.

Cupons de desconto TecMundo: