(Fonte da imagem: iStock)

Cometer crimes virtuais no Brasil não é uma tarefa muito difícil, segundo alerta divulgado pela empresa AVG. Durante o lançamento da nova versão do software, em Nova York, a empresa apresentou algumas tendências para 2013 e colocou o Brasil em alerta.

Para Pavel Krcma, responsável pelo laboratório de pesquisas da companhia, os malwares que roubam dados bancários continuarão fortes no próximo ano no mercado nacional. Apesar de o golpe ser bastante comum e estar sendo empregado há anos, inclusive com as mesmas técnicas, os brasileiros não aprenderam com seus erros e ainda são bastante negligentes.

“Os brasileiros não têm costume de manter softwares e antivírus atualizados. Além disso, não parecem ter conhecimento de como funcionam os golpes. Por conta disso, os criminosos nem precisam se preocupar em mudar as suas táticas, pois há mais de cinco anos as mesmas estratégias funcionam”, explica Krcma.

Smartphones na mira

Graças ao crescimento no número de adeptos e às suas caraterísticas mais “abertas”, o Android deve permanecer como a plataforma mais vulnerável para o usuário comum, ganhando inclusive versões mais sofisticadas de malwares. Já o iOS, graças à rigidez da Apple na aprovação de novos apps, permanece um pouco mais seguro.

Em se tratando de Windows Phone, a situação é o oposto do que a Microsoft enfrenta nos desktops. Por ainda não ter tantos adeptos, o número de vírus e malwares criados para o SO ainda é bastante reduzido, o que faz com que ele ainda seja uma alternativa segura.

Por fim, nas redes sociais, o alerta maior deve ficar por conta do Facebook, ambiente propício para a propagação das pragas virtuais. “Dificilmente um internauta desconfia de um link enviado por um amigo e, graças a isso, a rede social acaba se tornando um ambiente bastante perigoso”, finaliza Krcma.

Fonte: AVG

Cupons de desconto TecMundo: