Entenda por que hackers são considerados os 'Piratas da Internet'

2 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Entenda por que hackers são considerados os 'Piratas da Internet'
Imagem: GettyImages
Avatar do autor

Equipe TecMundo

Hackers e piratas são duas figuras que, embora tenham origens e práticas diferentes, guardam algumas semelhanças. Ambos são especialistas em estratégias de invasão e usam seus conhecimentos para invadir outros espaçossejam barcos ou sistemas e redes – com objetivos criminosos. 

 Neste artigo, vamos explicar por que os hackers são considerados os piratas da internet e o principal: como se proteger de suas ameaças. Confira! 

O que os hackers do mundo moderno têm em comum com os piratas dos mares?  

 O termo "hacker" surgiu na década de 1960 para se referir a pessoas que se dedicavam a explorar e compreender sistemas computacionais. No início, os hackers eram considerados pessoas visionárias e inovadoras, que contribuíam para o desenvolvimento da tecnologia. 

Com o tempo, o termo "hacker" passou a ser usado também para se referir a quem invade sistemas e redes com fins criminosos. Esses hackers são responsáveis por crimes como roubo de dados, fraude financeira e espionagem. 

Estima-se que a era dos piratas ocorreu entre os séculos 16, 17 e 18, mas que esse tipo de atividade surgiu por volta de 735 antes da era comum. Em resumo, os piratas são pessoas que navegam pelos oceanos em busca de navios para saquear. 

 Até os dias atuais, essas personalidades são conhecidas por sua habilidade em roubar riquezas e tesouros de difícil acesso. 

  por essa descrição fica fácil traçar uma semelhança entre hackers e piratas: os hackers são considerados os piratas da internet porque usam seus conhecimentos para invadir sistemas e redes com fins criminosos. 

 Eles são responsáveis por roubar dados valiosos e de difícil acesso, quebrando barreiras de segurança vulneráveis e visando usuários online que não sabem como se proteger corretamente. 

Como se proteger dos "Piratas da Internet"?  

 Em 2022, o Brasil registrou mais de 20 milhões de casos de fraudes online, segundo o Serasa Experian. Os ataques de ransomware são uma das ameaças cibernéticas mais comuns 

 No mesmo ano, a Kaspersky registrou um aumento de 77% nos ataques de ransomware no Brasil. Os ataques de phishing são outra ameaça cibernética comum, que, em 2022, também registrou um aumento de 28% no Brasil segundo a empresa referência em cibersegurança 

pirata onlineO sistema antiphishing da Kaspersky detectou e bloqueou mundialmente cerca de 508 milhões de tentativas de acesso a conteúdo fraudulento, com 10,57% deles apenas no Brasil. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

As soluções oferecidas pela Kaspersky visam proteger os usuários contra todos os tipos de roubos online, por mais criativos que os cibercriminosos sejam. Dentre os diversos recursos de proteção, quem conta com a Kapersky conta com a solução Anti-hacking, que oferece a blindagem necessária contra os piratas da internet. 

Essa solução inclui os recursos:  

  • Anti-ransomwaremonitora seu PC em tempo real para identificar atividades que correspondem a comportamentos de ransomware. 

  • Bloqueador de ataques de rede: ajuda a evitar ataques de hackers ao seu computador, bloqueando solicitações de rede suspeitas.  

  • Firewall bidirecional: ajuda a proteger seu dispositivo contra-ataques de entrada e saída.  

  • Proteção contra cryptojacking: impede que hackers usem seus recursos do PC para mineração de criptomoedas. 

 Além de detecção instantânea de ameaças e links suspeitos, o sistema de segurança Kaspersky também realiza a remoção de ameaças existentes, com tecnologias que detectam vulnerabilidades, removem vírus e reparam o dispositivo caso ele tenha sido infectado.  

Com a Kaspersky, sua navegação pode ser tranquila e sem invasões 

Quem conta com soluções de segurança robustas e modernas não precisa temer os piratas da internet, assista ao vídeo explicativo e confira mais detalhes sobre as semelhanças entre os piratas e os hackers, e como a Kaspersky pode proteger seus dados online! 

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.