Facebook e Twitter de norte-americanos são monitorados em busca de terrorismo e afins. (Fonte da imagem: Reprodução/Facebook)

A agência que trabalha para prevenir ataques terroristas e similares nos Estados Unidos foi forçada a liberar a lista de palavras e expressões usadas para monitorar comportamento suspeito na internet. Um processo judicial que visa a liberdade de informação no país foi o responsável pela quebra de sigilo da lista.

A agência, no entanto, diz que a tabela de palavras era usada apenas para prever qualquer tipo de ameaça que ainda estivesse se articulando, e não para vigiar as pessoas que usam Facebook, Twitter e vários outros serviços.

Entre as palavras que, teoricamente, são consideradas suspeitas pela agência de segurança nacional do país, estão “México”, “Colômbia”, “China” e “fronteiras”. Fora isso, algumas não possuem qualquer explicação aparente como “ice” e “smart” (“gelo” e “inteligente”, respectivamente), porém ambas podem significar assassinato em contextos específicos.

Você pode conferir a lista completa divulgada no último sábado (26) com as palavras monitoradas nos EUA aqui. A rede brasileira não entra nessa malha fina, portanto não há necessidade de nunca mais escrever na internet as palavras listadas. Mesmo assim, isso não impede que possa existir um sistema similar monitorando a nossa rede.

Amplia

AmpliarVeja algumas palavras presentes na lista da agência de segurança nacional dos EUA:

  • Assassinato;
  • Ataque;
  • Tiroteio;
  • Polícia;
  • Bomba caseira;
  • Refém;
  • Gangues;
  • Nuclear;
  • Vazamento;
  • Tóxico;
  • Nuvem;
  • Biológico;
  • Vírus;
  • Exposição;
  • Gripe;
  • Porco;
  • Doença;
  • Praga;
  • Tráfico de drogas;
  • México;
  • Colômbia;
  • Cartel do Golfo;
  • Al Qaeda;
  • Terrorismo;
  • Paquistão;
  • Iraque;
  • Islamismo;
  • Alvo;
  • Neve;
  • Terremoto;
  • Ajuda.

Acesse a lista completa em três partes por aqui: 1, 2 e 3.

Fonte: US Departament of Homeland Security e Mail Online.

Cupons de desconto TecMundo: