Nubank ressarce R$ 6,3 mil de estudante que teve celular roubado

3 min de leitura
Imagem de: Nubank ressarce R$ 6,3 mil de estudante que teve celular roubado
Imagem: FellowNeko/Shutterstock
Avatar do autor

Depois de ter viralizado no Twitter contando sobre um furto de celular que se transformou em uma invasão de contas bancárias e um prejuízo de R$ 7 mil, a universitária de odontologia Thamires Norberto conseguiu reaver parte do dinheiro roubado. O Nubank, banco em que ela tinha conta, devolveu R$ 6.390 para a jovem e o restante ela aguarda que seja ressarcido pelo Mercado Pago.

A estudante da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) teve seu smartphone levado no último sábado (28) e os bandidos conseguiram acessar as contas dela em minutos. Por causa da facilidade de acesso, levando em consideração que ela mantinha senhas diferentes, Thamires acusou as instituições financeiras de falha de segurança e descaso.

O desabafo de Thamires nas redes sociais atraiu a atenção de bastante gente. Em conversa com o TecMundo nessa terça-feira (31), ela revelou inclusive que representantes do Nubank e o Mercado Pago só entraram em contato com ela após a grande repercussão do caso.

“No sábado e no domingo eles [Nubank e Mercado Pago] só me mandavam mensagens automáticas. As ligações do Mercado Pago caíam e eles não retornavam, então eu tinha que ligar e repetir tudo, ficar revivendo tudo diversas vezes”, contou.

A universitária disse ter “vivido um inferno durante todo o fim de semana”, já que simplesmente não conseguia obter uma resposta satisfatória das empresas. Mesmo com o bloqueio do chip e das contas e com a realização de um boletim de ocorrência, ela teve dificuldades para provar que era a vítima na história.

A partir de agora, Thamires aguarda um valor de R$ 610 ser ressarcido pelo Mercado Pago. Esse era um dinheiro que ela mantinha como caixa de uma loja virtual que administra com uma amiga.

Alívio

A carioca disse que recebeu a ligação do Nubank na tarde de ontem e que o representante contou que a análise havia sido concluída, que a conta dela estava liberada e que o valor de R$ 6.390 havia sido devolvido.

“O sentimento que predomina é o de que vale a pena cobrar pelo que é nosso”, afirmou. Ela comentou que apesar de ficar aliviada que o Nubank investigou e solucionou o caso, a demora da fintech em dar um atendimento de qualidade foi desanimadora, já que ela precisou recorrer às redes sociais para ter um retorno satisfatório.

“Fico triste também pelos inúmeros relatos que li e vi que não é um problema pontual, é recorrente. Espero que eles melhorem toda essa questão de segurança e que, muito melhor que qualquer ausência de burocracias, é o nosso dinheiro protegido”, finalizou.

Mercado Pago

Outro lado

O TecMundo questionou o Nubank sobre a devolução do dinheiro e a empresa confirmou ter ressarcido a estudante, sem entrar em mais detalhes sobre o assunto.

O Mercado Pago informou, através de nota, que “assim que tomou conhecimento do caso, entrou em contato com a usuária por telefone sinalizando que estava dando início às tratativas. Feito isso, iniciou a análise sobre o que ocorreu entre as instituições financeiras envolvidas no fluxo”.

O Mercado Pago disse ainda que entrará em contato com a cliente hoje (01) para “dar retorno e sanar eventuais dúvidas”.

O PagSeguro, que recebeu uma das transferências do dinheiro que era da universitária, pontuou em nota que “segue padrões rígidos de segurança”. “No caso específico, tão logo tomou conhecimento do assunto via Twitter, o PagBank PagSeguro tentou contato com a estudante pelo Twitter para obter mais informações e localizar as contas envolvidas, mas sem retorno até o momento. A empresa aguarda contato da estudante para analisar o caso e avaliar providências”, informou.

*Matéria atualizada em 01/06/2022, às 10:05, com as notas do Nubank e Mercado Pago.

*Matéria atualizada em 01/06/2022, às 11:50, com a nota do PagSeguro.