Premier League denuncia IPTVs gratuitas por transmissão pirata

1 min de leitura
Imagem de: Premier League denuncia IPTVs gratuitas por transmissão pirata
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

A Premier League e a Aliança Audiovisual Anti-Pirataria (AAPA) enviaram recentemente suas contribuições à Consulta Pública sobre a Lista de Observação de Falsificação e Pirataria da Comissão Europeia. Um dos principais pontos levantados pelas organizações é o grande número de plataformas de IPTV gratuitas: durante a temporada de 2021/22, a Premier League identificou mais de 250 mil transmissões ao vivo ilegais.

No relatório, a detentora de direitos da Premier League elencou dois tipos de estratégia: a Open Web Piracy (pirataria na Web aberta) e a Closed Web Piracy (pirataria na Web fechada). Os serviços de IPTV baseados em assinatura entrariam na categoria Closed Web Piracy, uma vez que somente os usuários que pagam pelo serviço podem ter acesso ao conteúdo.

Premier League identificou mais de 250 mil transmissões piratas na temporada de 2021/22Premier League identificou mais de 250 mil transmissões piratas na temporada de 2021/22Fonte:  Shutterstock 

Entretanto, as organizações classificam a Open Web Piracy como especialmente problemática, uma vez que não há nenhum tipo de controle sobre o compartilhamento ilegal de conteúdo de forma gratuita. Segundo a Premier League, uma das formas utilizada pelos piratas é usar um divisor HDMI para conectar um decodificador legítimo a um computador, que transmite o conteúdo ao vivo.

A Europa vem investindo bastante em operações anti-pirataria. Além da instalação da Consulta Pública, quatro pessoas foram presas em março no Reino Unido por comercialização de IPTV pirata.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.