25% dos brasileiros já sofreram golpe em relacionamento virtual

1 min de leitura
Imagem de: 25% dos brasileiros já sofreram golpe em relacionamento virtual
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

A empresa de segurança Psafe analisou uma ocorrência que vem se tornando corriqueira no noticiário policial: golpes em relacionamentos virtuais. Após ouvir 10.755 pessoas brasileiras, a companhia revelou que 34,38% dos respondentes já tiveram algum tipo de relacionamento com pessoas que conheceram na internet e, desse total, 24,59% foram vítimas de perfis falsos.

Quanto a golpes, o estudo mostrou que, dos que tiveram relacionamentos falsos, 25,50% foram vítimas de criminosos e tiveram alguma perda financeira, ou seja, uma em cada quatro pessoas.

Para tabular esses números, a Psafe entrevistou usuários do aplicativo de segurança digital dfndr security, entre os meses de fevereiro e março. Depois, os dados foram projetados com base no número total de usuários de sistema Android no Brasil que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), seria de 131,1 milhões de pessoas.

Fonte: Blog da Psafe/Divulgação.Fonte: Blog da Psafe/Divulgação.Fonte:  Blog da Psafe 

Como saber se estou em um relacionamento com golpista?

Chamados de "scammers", criminosos que fazem perfis falsos na internet para seduzir e aplicar golpes financeiros normalmente apresentam alguns sinais importantes, que foram detectados por 34,33% das pessoas na pesquisa. Além de desconfiarem das fotos, "veio o fato de nunca fazerem uma chamada de vídeo (19,80%) e também comportamento suspeito nas redes sociais (17,95%)", diz Emilio Simoni, executivo-chefe de Segurança da Psafe.

De acordo com Simoni, os golpistas transitam por diversas redes sociais e esse tipo de esquema é tão popular, que a Psafe bloqueou mais de 8,5 mil perfis falso somente nos últimos seis meses.

A dica dos especialistas é: antes de iniciar o relacionamento, confira o perfil da pessoa também em outras redes, como o Instagram e o LinkedIn. Usuários com poucas informações, somente uma foto e poucos amigos e seguidores são considerados suspeitos.

Finalmente, na hora do encontro real, marque apenas em locais públicos, avise previamente amigos e familiares sobre a pessoa com a qual vai se encontrar e peça ajuda, se sofrer ameaças.