Procon reúne empresas e operadoras para debater segurança de celulares

1 min de leitura
Imagem de: Procon reúne empresas e operadoras para debater segurança de celulares
Imagem: Adrien (Unsplash)
Avatar do autor

Após uma onda de assaltos na cidade de São Paulo, o Procon convocou as empresas Apple, Motorola, Samsung, Claro, TIM e Vivo, além de representantes do Facebook, Instagram, Whatsapp,  Google e do da Febraban para discutir os mecanismos de segurança disponibilizados ao cliente em caso de roubo do celular.

A reunião entre a entidade e as empresas deve acontecer na manhã desta quarta-feira (23). "O Procon-SP quer saber qual o grau de confiabilidade dos sistemas de segurança e proteção das operadoras, plataformas e bancos, já que muitas fraudes estão sendo praticadas", afirma Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

Segundo Capez, a expectativa é que as empresas construam propostas de solução em conjunto. "Além disso, é essencial que essas empresas ofereçam um acesso eficaz para que aquela pessoa que teve seu celular furtado ou roubado seja atendida de imediato".

Samsung Galaxy S20Investigação foi iniciada após quadrilha roubar celulares com foco na conta bancária das vítimas.

No início do mês, o Procon já havia solicitado que as fabricantes explicassem todas as informações relacionadas à segurança do dispositivo. Também foram notificados a Febraban, a Associação Brasileira de Bancos (ABBC), a Associação Brasileira de Fintechs (ABFintechs) e as instituições Banco BMG, Banco Bradesco, Banco do Brasil, Banco C6, Banco Inter, Banco Pan, Banco Santander Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco, Neon Pagamentos e NU Pagamentos.

Os crimes

A quadrilha rouba celulares com o objetivo de acessar aplicativos de bancos instalados no aparelho e limpar a conta bancária da vítima. A maioria das transferências realizadas pelos criminosos são feitas durante a madrugada, para não levantar suspeitas.

Fontes