Taobao, do grupo Alibaba, é hackeado e 1 bilhão de dados são roubados

1 min de leitura
Imagem de: Taobao, do grupo Alibaba, é hackeado e 1 bilhão de dados são roubados
Imagem: Aly Song/File Photo/Reuters (Reprodução)
Avatar do autor

O Alibaba, um dos maiores grupos chineses do comércio eletrônico, foi alvo de um ataque hacker e cerca de 1 bilhão de dados dos clientes foram roubados. As informações coletadas incluem nome, número de telefone, comentários, e-mail e outros detalhes privados dos consumidores.

Segundo o jornal The Wall Street Journal, o responsável pela coleta dos dados foi um desenvolvedor de software chinês que usou uma ferramennta de rastreamento no site Taobao. Ao que tudo indica, ele vasculhava a plataforma desde novembro de 2019 e passou meses sem ser notado.

O problema foi divulgado pelo site '163.com', que publicou um relatório das ações do criminoso. Oficialmente, a atividade foi notada em julho de 2020 pelo Alibaba, que avisou as autoridades. Com a investigação, a polícia chinesa prendeu um desenvolvedor e seu empregador, que foram condenados a três anos de prisão.

Felizmente, os dados não foram vazados na internet ou compartilhadas com outras empresas. A notícia foi confirmada hoje no Wall Street Journal e, até o momento, não foram divulgadas mais informações sobre o caso.

Taobao, do grupo Alibaba, é hackeado e 1 bilhão de dados são roubados